terça-feira, 26 de maio de 2015

Deputado pede que bancada baiana endureça com o governo enquanto estaleiro não for retomado



Durante reunião da bancada federal baiana com a Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB), nesta segunda-feira (25), para tratar da paralisação do Estaleiro Paraguaçu, o deputado federal Bebeto Galvão (PSB) sugeriu que a bancada baiana endureça a relação com o governo federal enquanto o problema do estaleiro não for solucionado. Ele pede que todos os parlamentares se unam nesse processo, independentemente de partido político ou de posição. "Essa é uma questão de interesse da Bahia e não de grupo político.Vários estados fazem isso em nome do desenvolvimento, a exemplo de São Paulo, onde a bancada defende os interesses do seu estado. Aqui a gente precisa fazer a mesma coisa. A nossa sugestão é que nós da bancada baiana não votemos nada de interesse do governo federal até que o problema do estaleiro não seja solucionado”, dispara Bebeto, que é também presidente do Sintepav, sindicato responsável pelos trabalhadores da obra do estaleiro.

O deputado Bebeto fez questão de ressaltar que o Estaleiro Paraguaçu não é um empreendimento apenas de interesse dos seus acionistas. “Ele é uma conquista da Bahia, que surgiu para trazer desenvolvimento econômico e geração de emprego. A Bahia escolheu receber esse empreendimento e lutou com outros estados para sediá-lo aqui. Então agora precisa escolher que ele continue”, completa.

Deputada Fabíola Mansur defende esforço suprapartidário para retomada das obras do Estaleiro da Enseada

DSC_0587

Maior investimento na Bahia nos últimos dez anos e parte de uma política nacional de retomada da indústria naval, as obras do Estaleiro Enseada do Paraguaçu/EED – no município de Maragogipe – sofreram forte desaceleração no início deste ano, repercutindo negativamente na vida de milhares de trabalhadores de vários municípios do Recôncavo baiano. O impacto social foi imediato, principalmente com o desemprego em massa que prejudicou diretamente cerca de 5 mil trabalhadores. Os efeitos econômicos foram devastadores e ensejou a mobilização da comunidade em defesa da retomada das obras.


A deputada estadual Fabíola Mansur (PSB), articuladora da Frente Parlamentar em Defesa da Bahia de Todos os Santos, foi conhecer de perto a situação e verificou que há, de fato, um clima de desespero, que atinge toda uma vasta região do Recôncavo, ensejando a união de diversos segmentos sociais organizados – prefeituras, câmaras de vereadores e sindicatos – para retomada das obras. No pico do empreendimento, o consórcio construtor chegou a gerar 7 mil empregos diretos, 90% das vagas para os baianos, o que significou um recorde de absorção de mão de obra local. Hoje, menos de mil funcionários atuam na fase operacional do empreendimento.


Fabíola Mansur (PSB) integrou a comitiva de deputados federais, membros da Comissão do Trabalho da Câmara dos Deputados, que realizou visita técnica na última sexta-feira (22) ao Estaleiro Enseada do Paraguaçu/EEP e demonstrou preocupação com os efeitos devastadores da desaceleração da obra. Ao lado dos deputados federais Bebeto Falcão (PSB), Benjamin Maranhão (SD-PB) e Jorge Solla (PT), e do deputado estadual Luciano Simões, Fabíola participou inicialmente de uma reunião com diretores da Enseada Indústria Naval, ouvindo do diretor de Relações Institucionais da empresa, Humberto Rangel, todos os esclarecimentos acerca do empreendimento.


Mais tarde, a parlamentar participou de audiência pública no município de Salinas da Margarida, também bastante afetado social e economicamente pela desaceleração das obras e cujo prefeito, Jorge Castelucci, já vinha reivindicando intervenção de Fabíola Mansur no sentido de apoiar as iniciativas locais para retomada do projeto. A uma plateia composta por centenas de pessoas, principalmente ex-trabalhadores do estaleiro, Fabíola afirmou que mobilizaria seu mandato e que convidaria todos os seus colegas parlamentares para uma “força-tarefa suprapartidária” no sentido de unir esforços com a bancada federal baiana e com os três senadores baianos e pressionar o governo federal a liberar recursos para retomada do empreendimento.


DSC_0622

Estaleiro da Enseada


O estaleiro da Enseada atingiu 82% de avanço físico das suas obras de construção, mas em novembro foi atingido pela crise de liquidez na indústria naval, acarretando a demissão de mais de 5 mil trabalhadores em apenas quatro meses, abrindo uma crise econômica sem precedentes, atingindo principalmente os municípios de Maragojipe, Salinas da Margarida, Saubara, Santo Antônio, Jaguaripe e Nazaré.


A Enseada Indústria Naval atua na construção e integração de unidades offshore, como plataformas, FPSOs e sondas de perfuração. Com 1,6 milhãode metros quadrados de área em Maragojipe, dos quais 400 mil destinados à preservação ambiental, a Enseada já é considerada um dos maiores empreendimentos do país. Os investimentos que estão sendo feitos pela empresa na Bahia são da ordem de R$ 3,2 bilhões e sua carteira de clientes tem a Sete Brasil, com um contrato de US$ 4,8 bilhões, e a Petrobras, com um contrato de US$ 1,7 bilhão.


A Sete Brasil é uma das empresas envolvidas no escândalo do “petróleo”, esquema que pode ter desviado R$ 60 bilhões da Petrobras, segundo as investigações da Operação Lava Jato, da Polícia Federal. As empresas Odebrecht, OAS, UTC Engenharia que também investiram nas obras do estaleiro, foram igualmente citadas na Lava Jato.

Lideranças políticas da Bahia se unem em defesa da Enseada Indústria Naval

Fernando Barbos, presidente da Enseada
Autoridades políticas da Bahia se reuniram no dia 25 de maio de 2015, na sede da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB), em Salvador, com um objetivo em comum: unir forças para garantir a retomada das obras e da operação do estaleiro da Enseada Indústria Naval. As principais linhas de discussão foram voltadas para a ratificação pela Petrobras do programa de exploração do pré-sal, a liberação do financiamento de R$ 600 milhões aprovados pelo Fundo de Marinha Mercante (FMM), mas que até o momento não foi liberado pelos bancos repassadores, e o pagamento, pela Sete Brasil, de serviços já executados pelo estaleiro na fabricação das sondas de perfuração. Dada a gravidade da crise de liquidez vivida pela Enseada, a expectativa é que isso aconteça nos próximos dias.

Parlamentares de diversos partidos que estiveram presentes no evento reconheceram a importância do empreendimento para o Estado, bem como os impactos econômicos e sociais causados com a paralisação do estaleiro. Através desse consenso, surgiu a ideia de criar um ‘Partido do Povo Baiano’ para defender àqueles que têm sido afetados pela crise de liquidez na indústria naval. Vera Lucia Santos, prefeita de Maragojipe, lamentou os atuais índices do município. “Temos hoje uma taxa de desemprego muito grande, prejuízos no comércio, lojas fechando. É difícil e triste ver essa situação. Outro impacto tem sido também na geração de receita”, disse a gestora da cidade. Entre os anos de 2011 e 2015 a Enseada Indústria Naval desembolsou mais de R$ 37 milhões em impostos para os municípios da região. Na esfera estadual o valor pago equivale a mais de R$ 22 milhões e no âmbito federal ultrapassa os R$ 62 milhões. Já o histórico de pagamentos de encargos sociais (INSS e FGTS) representa mais R$ 205 milhões.


O presidente da Enseada, Fernando Barbosa, falou sobre o momento vivido pelo estaleiro e a situação dos empresários locais motivada pelo desemprego na região. “Nossa chegada no Recôncavo trouxe uma série de oportunidades para os moradores. Somos uma indústria fertilizadora e agora enfrentando uma crise de liquidez no setor que nos afeta profundamente. Fizemos um investimento altíssimo em tecnologia, mandamos pessoas para serem treinadas no Japão no estaleiro da Kawasaki e isso tudo neste momento está paralisado”, frisou o presidente. Ainda de acordo com ele, o estaleiro tem contado com apoio dos acionistas e dos governos da Bahia e do Japão. “O governo japonês tem nos apoiado incondicionalmente. Sempre tivemos também um apoio do Estado, uma parceria estreita e fundamental”, revelou.

Para Ricardo Alban, presidente da FIEB, um empreendimento do porte do estaleiro Enseada é estratégico para a economia local e para o resgate da indústria naval nacional. “São investimentos da ordem de R$ 3,2 bilhões que têm efeitos muito positivos para o emprego, a renda e a arrecadação em municípios com baixo desenvolvimento econômico e social. Além disso, o empreendimento pode contribuir para a revitalização do segmento metalmecânico baiano. Trata-se de um projeto estruturante e de grande impacto para a indústria, em razão dos seus efeitos multiplicadores para a economia, em especial no momento em que enfrentamos uma crise econômica”, afirmou Alban.

Também presente na reunião, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Pesada e Montagem Industrial do Estado da Bahia (SINTEPAV), Bebeto Galvão, salientou que a retomada da indústria naval na Bahia foi uma decisão política do Estado, não somente dos acionistas do empreendimento. “Temos que olhar para o valor que esse estaleiro tem para a vida da Bahia. Não podemos permitir a interrupção daquela obra, nem das atividades industriais por tudo que isso representa. O estaleiro não pode ser compreendido como apenas dos acionistas e sim como uma conquista do povo baiano. Hoje, temos mais de 6 mil pessoas desligadas das suas atividades na Enseada”, pontuou Bebeto. Entre novembro de 2014 e março de 2015, a massa salarial anualizada retirada do mercado com as demissões foi de R$ 120 milhões, impactando Maragojipe, Salinas da Margarida e todo o Recôncavo.

Principais números da Enseada
  • Investimento total na Bahia: R$ 3,2 bilhões
  • Investimento já realizado na Bahia: R$ 2,6 bilhões
  • Investimento realizado em transferência tecnológica: US$ 85 milhões
  • Geração de empregos no pico das obras: 7.200 trabalhadores, sendo 87% de baianos
  • Investimentos já realizados em ações sociais no entorno: R$ 40 milhões
  • Pagamentos de tributos até o momento: R$ 326 milhões (Federal, Estadual e Municipal)
  • Carteira de contratos com a Sete Brasil: US$ 4,8 bilhões – fabricação, na Bahia, de seis sondas de perfuração
  • Carteira de contratos com a Petrobras: US$ 1,7 bilhão – conversão, no Rio de Janeiro, de quatro cascos de navios VLCCs em FPSOs

Vídeo exibido hoje relatando os impactos sociais sofridos pela região:
Impactos sociais fruto da paralisação das obras da Enseada Indústria Naval

Glaucoma é uma doença silenciosa que pode levar à cegueira

dia combate ao glaucoma (1)
Dia Municipal de Combate e Prevenção à doença foi fruto da iniciativa de Fabíola Mansur

Nesta terça-feira (26) é comemorado o Dia Municipal de Combate e Prevenção ao Glaucoma. A proposta é fruto da iniciativa da então deputada estadual Fabíola Mansur (PSB), enquanto vereadora do Município de Salvador. Médica oftalmologista, a deputada Fabíola,militante dos movimentos em defesa de um sistema de saúde público de qualidade, fez do seu mandato como vereadora um instrumento em defesa destas bandeiras, apresentando à Câmara propostas que se tornaram leis na cidade de Salvador.
Um exemplo do mandato popular foi o Projeto de Lei nº 84/14 apresentado na Câmara de Salvador, para que fosse instituída a Semana Municipal de Combate e Prevenção ao Glaucoma. O projeto foi aprovado e sancionado pelo prefeito ACM Neto em junho de 2014, através da  Lei Nº 8612/2014, que instituiu o Dia Municipal de Combate e Prevenção ao Glaucoma a ser comemorado, anualmente, no dia 26 de maio passando a integrar o Calendário Oficial de Eventos do Município.
Ficou determinado que durante o Dia Municipal de Combate e Prevenção ao Glaucoma serão realizados debates, palestras, campanhas educativas e outras iniciativas, com o objetivo de informar à população as características da enfermidade e incentivar a realização de exames, visando à sua detecção precoce.
         
“Glaucoma é uma doença ocular causada principalmente pela elevação da pressão intraocular, que provoca lesões no nervo ótico e, como consequência, comprometimento visual”, alerta a deputada, enfatizando que se não for tratada adequadamente pode levar à cegueira.
O mês de maio foi escolhido pelo fato do dia 26 ter sido instituído como Dia Nacional de Combate ao Glaucoma (Lei nº 10.456/2002), para dar mais visibilidade à doença, que, sem diagnóstico, é tratada somente quando a percepção da perda parcial da visão já foi instalada.
Saúde ocular
A deputada Fabíola Mansur defende o PL 21.077/2015 de sua autoria que proíbe o funcionamento de estabelecimentos óticos ou similares que comercializem lentes de grau ou de contato sem prescrição médica, algo já previsto em dois decretos federais. Além disso, o Ministério Público da Bahia ingressou com Ação Civil Pública para ver resguardado o direito da população a um atendimento médico-oftalmológico qualificado. “Defendo a saúde ocular. Não podemos oferecer atendimento de qualidade inferior ao que a população merece, principalmente pelos sérios danos que podem causar à visão, inclusive a cegueira”.

Fabíola faz referência, ainda, a decisões do Superior Tribunal de Justiça/STJ e resoluções de conselhos de classe, como o Cremeb, todos impondo limites à ação dos optometristas não-médicos. A deputada defende a implementação de políticas públicas de saúde ocular, propondo ações para ampliar a porta de acesso a consulta médica pelo Sistema Único de Saúde (SUS), entre as quais a inserção do oftalmologista na atenção básica, a carreira desse profissional no SUS e o credenciamento universal da rede, aproveitando a rede privada de oftalmologia e ofertá-la ao SUS. “A visão é um bem precioso. Seu cuidado deve ser a cargo de profissional qualificado, apto a diagnosticar os problemas de visão e de tratá-los”, alerta a deputada.
Perda progressiva

Segundo o Ministério da Saúde, 95% dos tratamentos de glaucoma são feitos em regime ambulatorial, com uso apenas de colírio. Já nos casos em estágio avançado, explica Fabíola, “há comprometimento do campo visual e embaçamento constante. A perda da visão é progressiva”.Há vários tipos de glaucoma. O glaucoma crônico simples ou glaucoma de ângulo aberto, que representa mais ou menos 80% dos casos, incide nas pessoas acima de 40 anos e pode ser assintomático. Ele é causado por uma alteração anatômica na região do ângulo da câmara anterior, que impede a saída do humor aquoso e aumenta a pressão intraocular. Os tratamentos atualmente são diversos, podendo ser feitos por meio de comprimidos, colírio, lasers ou cirurgias.
16436857262_11fcc91aef_z
Deputada e médica oftalmologista Dra. Fabíola Mansur

Paróquia divulga calendário oficial da Festa de São Bartolomeu de Maragogipe 2015

ARQUIDIOCESE DE SÃO SALVADOR
PARÓQUIA DE SÃO BARTOLOMEU
MARAGOGIPE – BAHIA

COMISSÃO DE FESTAS E SERVIÇOS PAROQUIAIS DIVULGA OFICIALMENTE CALENDÁRIO DA FESTA DE SÃO BARTOLOMEU 2015, CONFORME AGENDA ANUAL DA PARÓQUIA.

04/07/15 - Pregão.
01/08/15 - Preparação para as festividades - às 17h00 horas Adoração ao Santíssimo Sacramento, concluindo com a Santa Missa às 19:00 horas.
02/08/15 - Bando Anunciador - 09h00
16/08/15 - Lavagem do Templo – 09h00
21/08/15 - Início do Novenário – 19h30
22/08/15 - 46ª Regata Aratu/Maragogipe (conforme divulgado no site oficial da coordenação da via náutica)
23/08/15 - Lavagem Popular
24/08/15 - Dia de São Bartolomeu - Missas: 05h00; 10h00
30/08/15 - Domingo da Festa – Missas: 10h00; 16h00
31/08/15 - Missa Comunitária: 08h00; Procissão – 16:00

Fone: (75) 3526-2166/1027
Blog: paroquiadesaobartolomeu.blogspot.com
Email: paroquiadesaobartolomeu@hotmail.com
Obs. Eventos Populares a cargo da Prefeitura Municipal por meio da Secretaria de Cultura e Turismo

segunda-feira, 25 de maio de 2015

ASTAMA solicita apoio da guarda municipal para melhoria do trânsito em Maragogipe

Em nova intervenção, a Associação de Transportes de Passageiros de Maragogipe, enviou documento para o comandante da Guarda Municipal solicitando apoio para melhoria do trânsito no município de Maragogipe. 

Em nota, na rede social, a ASTAMA publicou "Já tivemos uma resposta da guarda municipal, agendaram uma reunião com a diretoria para viabilizar as situações do transportes escolar (engarrafamentos) na hora de pico"

Fonte:BlogZevaldo

Maragogipe: Escola Bom Pastor necessita de reformas urgentes



 
Mas esta não é a realidade da Escola Bom Pastor, localizada na Encruzilhada, no distrito de Guapira. Segundo informações da população "Quando chove não tem condições nenhuma de ter aula, alaga tudo, as professoras ficam sem saber o que fazer, uma cena deplorável" (Cíntia Nunes)


Por quê o poder público deixa sempre para resolver os problemas estruturais das escolas municipais no meado do ano? Por quê não consegue se organizar para reformar, limpar, pintar, e/ou resolver pequenos problemas no final do ano?

A população da Encruzilhada aguarda que a Prefeitura reforme a sua escola! Eles merecem!
Blog;Zevaldo


Reforma da Escola Municipalizada Odilardo Uzêda Rodrigues em Nagé está paralisada; E os estudantes, como ficam??

A comunidade de Nagé aguarda ansiosamente que a Prefeitura de Maragogipe retome as obras da Escola Municipalizada Dr. Odilardo Uzêda Rodrigues. Hoje, dia 23 de maio, recebemos mais uma postagem via facebook da professora e presidente da Associação dos Professores Municipais de Maragogipe, Lilian Denise Sicopira que compartilhou fotos e texto de Magally Moura. Veja:


CADÊ A PARTE DIRETIVA EDUCACIONAL DE MARAGOJIPE POR ONDE ANDA!!! QUEREMOS UMA SOLUÇÃO!!!

Os pais dos alunos da Escola Municipalizada Dr. Odilardo Uzêda Rodrigues, querem uma providência urgente sobre a reforma inacabada, que está parada há 7 meses. Os alunos estão estudando nessas condições, isso é um absurdo. Se não tinha como terminar a reforma por que começou? O imóvel que foi alugado foi tomado por falta de pagamento. E nesse tempo de chuva pior fica! Nossas crianças tem o direito de estudar em um ambiente agradável e com conforto. 
Fonte:BlogZevaldo




Câmara Federal pressiona governo pelo retorno das obras em Maragogipe


A comissão do Trabalho, Administração e Serviços Públicos (CTASP) da Câmara dos Deputados inspecionou o canteiro de obras do Estaleiro Paraguaçu, em Maragogipe, nesta sexta-feira (22). O maior investimento privado da Bahia nos últimos anos teve suas obras paralisadas devido à crise política e administrativa na Petrobras. 


A comissão é presidida pelo deputado federal paraibano Benjamin Maranhão (SDD) e coordenada, na Bahia, por Bebeto Galvão (PSB), e a comitiva contou com o deputado federal Jorge Solla (PT), membro da comissão de Fiscalização e Controle, dos deputados estaduais Fabíola Mansur (PSB), Luciano Simões Filho (PMDB), além de prefeitos da região como Jorginho Castelucci, de Salinas, Duda Macedo, de São Felix, Vera Lucia dos Santos, de Maragogipe e Arandas, de Jaguaripe. 



Após uma audiência pública em Salinas das Margaridas, na Região Metropolitana de Salvador, a diligência quer reunir detalhes sobre a situação do empreendimento para exigir o retorno das atividades. A paralisação das obras gerou impactos por conta da demissão em massa dos trabalhadores. Em seu período de pico, a obra chegou a gerar 7 mil empregos diretos. "Esse não é um empreendimento que interessa apenas os acionistas das empresas. 


O estaleiro é uma conquista da Bahia, portanto a bancada baiana no congresso precisa endurecer o jogo contra o governo até que a solução seja garantida. Não podemos admitir que o maior empreendimento da Bahia se transforme no mais assustador elefante branco da história", afirmou Galvão. Segundo ele, para que as atividades sejam retomadas, o governo precisa cumprir o que foi prometido. "É preciso que o governo autorize o empréstimo através do Fundo da Marinha Mercante, que é específico para a estruturação de estaleiros, e esse investimento já foi inclusive aprovado, basta cumprir. 


Além disso, é necessário que a Petrobrás reafirme seu compromisso para garantir os contratos, pois essa postura de não se posicionar só tem fomentado a insegurança econômica. A Petrobras precisa sair da posição de gato acuado", declarou.


Maragogipe: Incompetência? Irresponsabilidade? Poste continua em situação precária na rua Siqueira Campos


Incompetência da COELBA que está deixando o poste ficar nesta situação sem trocá-lo, nem fazer ao menos uma visita técnica apesar dos pedidos dos moradores e comerciários do local.

Irresponsabilidade da Prefeitura de Maragogipe que deveria cuidar e zelar pelo município como um todo, afinal ela é a responsável direta pela organização da cidade e está permitindo que a COELBA mantenha este poste numa situação irregular.

Quem será responsabilizado quando este poste cair e provocar um grave acidente? E se alguma pessoa morrer eletrocutada? 

Tanto a Prefeitura de Maragogipe quanto a COELBA está deixando suas responsabilidades de lado, estão sendo omissas com relação a esta realidade.

E este poste da rua Siqueira Campos, área comercial de Maragogipe, continua prestes a cair, com os fios soltos pois um caminhão passou na semana passada e arrancou a fiação.

Triste Maragogipe!!!
Fonte;BlogZevaldo

Prefeitura realiza reunião com comerciantes sobre obra de recapeamento asfáltico

A Secretaria de Serviços Públicos realizou na noite daultima sexta (22), uma reunião com comerciantes da cidade para falar sobre a obra de recapeamento asfáltico de algumas ruas. O objetivo do encontro foi apresentar os benefícios da obra e também informar sobre o fechamento das vias durante a execução do projeto.

Participaram do encontro o secretário da pasta, Luís Fernando Ribeiro, a prefeita Vera Lúcia e demais secretários municipais. A prefeita Vera aproveitou o momento para pedir a compreensão de todos durante a obra. “Teremos alguns desconfortos com o fechamento das ruas, mas ao final o resultado será positivo”, afirma a gestora.

A obra é fruto do convênio com o Governo Federal, através do Ministério das Cidades. De acordo com o secretário Luís Fernando, além da pavimentação asfáltica entre as intervenções estão a recuperação da pavimentação de paralelepípedos e drenagem de toda a rede que corta as vias envolvidas no projeto.

O início da execução do projeto está previsto para esta segunda (25). As ruas que serão beneficiadas são Manoel de Oliveira Lopes, Maestro J. P. Rebouças, Visconde de Macaé, São Bartolomeu, Geni de Morais, Siqueira Campos, Monsenhor Adolfo Cerqueira, Rua das Cabaceiras (região da UPA 24h), trecho da Avenida José Tinoco, Travessa Capitão Mor e Ladeira do Corte.
Fonte:AscomMaragojipe

Cine Debate discute combate à violência contra crianças e adolescentes

Cine Debate com profissionais da Rede de Proteção dos Direitos da Criança e do Adolescente do município discutiu a temática "18 de Maio, Dia Nacional de Combate à Violência Sexual de Crianças e Adolescentes", na manhã desta segunda (18), no Auditório Osvaldo Sá, na Casa da Cultura.
O evento foi coordenado pela coordenadora do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), Glória Anjos, e pela psicóloga, Michele Rodrigues.
Participaram do Cine Debate a secretária de Desenvolvimento Social Rozameire Santana, a coordenadora do CRAS Jacqueline Correia, a coordenadora de Defesa da Mulher Luci Cleides Chaves, representantes do Conselho Tutelar, professoras, representantes da saúde, entre outros.
Na terça-feira (19), forão realizadas palestras dàs 9h e às 14h para crianças e adolescentes de todas as redes de ensino.
Fonte:AscomMaragojipe

sábado, 23 de maio de 2015

Amigo de Wagner, Schmidt é nomeado assessor especial no Ministério da Defesa

Amigo de Wagner, Schmidt é nomeado assessor especial no Ministério da Defesa
Amigos, Wagner e Schmidt irão trabalhar juntos | Foto: Reprodução/ Globo Esporte
Ex-presidente do Esporte Clube Bahia, Fernando Schmidt foi nomeado, em 13 março, assessor especial do ministo da Defesa, o ex-governador baiano Jaques Wagner. De acordo com o Portal Transparência, Schmidt irá trabalhar 40 horas semanais. Por ter trabalhado 17 dias, no mês de março, o ex-mandatário do Bahia recebeu R$ 5.384,66 dos cofres públicos. Seu salário integral, no entanto, só poderá ser conhecido quando ele trabalhar um mês completo - o que ainda não foi divulgado pelo Portal da Transparência. Fernando Schmidt foi secretário de Relações Internacionais e da Agenda Bahia no governo Wagner, deixando o cargo para ser presidente do clube baiano. Após a saída dele do secretariado, Wagner extinguiu a pasta e foi acusado pela oposição de criar o órgão apenas para acomodar o amigo. Em entrevista ao Bahia Notícias, interlocutores de Schmidt já ventilavam a nomeação. Amigo de petistas, Schmidt já foi até ministro interino do governo Lula, quando ocupou a pasta do Trabalho e Emprego no governo, de 31 de julho a 6 de agosto de 2003.
Fonte: Bahia Noticias

sexta-feira, 22 de maio de 2015

Divulgada a grade oficial do São João 2015 de Cruz das Almas


Turistas que buscam conhecer melhor a cultura nordestina e pretendem visitar Cruz das Almas durante o mês de junho vão se deliciar com uma das maiores festas de São João da Bahia. Em 2015 serão 6 dias de festa e as principais atrações já foram divulgadas como Tayrone Cigano, Paula Fernandes, Flávio José, Estakazero, Del Feliz, Sarapatel com Pimenta, Rasga Tanga, Acarajé com Camarão e Alcymar Monteiro. A Grade Oficial do São João 2015 foi anunciada na tarde desta quinta-feira (21) durante coletiva de imprensa no Paço Municipal.

Confira a Grade Oficial do São João 2015 de Cruz das Almas:

Dia 19

Cangaceiros de Canudos
Rito Negão
Romeu e Renato

Dia 20

Tio Barnabé
*A Definir
Flávio José

Dia 21

Colher de pau
Rasgatanga
Del Feliz
Calcinha Preta

Dia 22

Sarapatel
Paula Fernandes
Tayrone

Dia 23

Acarajé
Banda Forrozão
Trio Nordestino

Dia 24

Alcimar Monteiro
Banda Poizé

Estakazero

Festa Fechada: Nos dias 20 e 23 de junho será realizado no município de Cruz das Almas, o "Forroça 2015", evento junino que contará com programação formada pelo tradicional forró, sem deixar de lado a mistura de ritmos. Durante os dois dias de shows irão passar pela Cabana do Bosque Jorge e Mateus, Wesley Safadão, Saulo, Simone e Simaria, Dorgival Dantas, Matheus e Kauan, Cavaleiros do Forró e Avenida Sete. 


(Fala Recôncavo)

Comissão da Câmara Federal visitará canteiro de obras paradas do Estaleiro Paraguaçu

Foto: Manu Dias/ GOV BA
A Comissão do Trabalho, Administração e Serviços Públicos da Câmara dos Deputados fará uma inspeção técnica hoje sexta-feira (22) ao local da obra paralisada do Estaleiro Paraguaçu, no Recôncavo Baiano. Coordenada pelo deputado federal baiano Bebeto Galvão (PSB), membro da comissão e presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Pesada e Montagem Industrial (Sintepav-BA), a visita técnica terá a presença de dezenas de parlamentares federais, entre deputados e senadores de diversos estados, além de prefeitos e vereadores da região, sindicatos e investidores que apostaram na região.

A comitiva irá ao canteiro de obras, situado no distrito de São Roque do Paraguaçu, para avaliar o prejuízo causado com a paralisação das obras. Em seguida, a comissão realizará uma audiência pública em Salinas da Margarida, município vizinho ao empreendimento e um dos mais prejudicados com o problema. O encontro pretende ouvir pessoas prejudicadas com a situação, como comerciantes, pequenos empresários e trabalhadores. A crise no estaleiro foi agravada com a Operação Lava Jato.

Fonte: METRO1


quinta-feira, 21 de maio de 2015

Site da Prefeitura de Maragogipe divulga nota sobre "crise financeira" e no mesmo dia retira do ar

No dia 20 de maio, foi publicado no site da Prefeitura de Maragogipe uma matéria intitulada "Crise financeira gera demissões em Maragogipe", neste link (clique AQUI), mas por incrível que pareça, a matéria saiu do ar.

Resta-nos apenas uma foto do compartilhamento da matéria no facebook. Gostaríamos de saber os motivos da retirada da matéria do ar.


Se o Jornal Correio da Bahia já havia falado sobre o assunto, inclusive com a fala da própria prefeita, porquê retirar do ar matéria tão importante?

Os munícipes necessitam saber quais os verdadeiros motivos da CRISE FINANCEIRA em Maragogipe?
Fonte: Blog do Zevaldo

Bebeto questiona ministro do Trabalho sobre falta de diálogo com trabalhadores


BEBETO_Comissao_Trab_Ministro
Foto: Sergio Francês
Durante audiência pública na Comissão do Trabalho, o deputado federal Bebeto (PSB-BA) questionou o ministro do Trabalho e Emprego, Manoel Dias, sobre a falta de diálogo da pasta com movimentos de trabalhadores brasileiros. O ministro participou de audiência pública, na quarta-feira (20), para expor ações em desenvolvimento e metas a serem cumpridas em 2015, além das perspectivas de geração de emprego e renda no Brasil.

Para Bebeto, o órgão falha no diálogo com os movimentos sindicais e suas reivindicações, além da falta de políticas públicas eficientes voltadas para melhores condições de trabalho. “O Ministério tem que ter participação ativa na resolução de demandas do trabalhador. Não pode deixar a cargo de outros órgãos do Governo Federal”. O socialista também chama atenção para problemas nas ações fiscais que muitas vezes nem são realizadas.

Nesse sentido, Manoel Dias afirmou que, pensando na modernização, as fiscalizações agora são eletrônicas. “No local do trabalho o auditor aciona o sistema e realiza a fiscalização. Tivemos aumento de 80% de ações após a implementação.” O ministro disse que o maior problema agora é a defasagem de 50% no número de auditores.

Dias salientou também que o maior desafiou hoje é incentivar a qualificação profissional, aumentar o número de trabalhadores empregados e acabar com a informalidade. “Já conseguimos aumentar o número de trabalhadores com carteira assinada. Há 12 anos eram 60% de funcionários informais e hoje são 40%.” A meta agora é incluir 400 mil trabalhadores na formalidade. “Dessa forma teremos arrecadação de mais R$ 2,5 bilhões para o Fundo de Garantia (FGTS) e Previdência Social.”

De acordo com ele, o Brasil passa por momento delicado, mas está trabalhando para que o Ministério seja instrumento ágil e eficaz para atendar às demandas dos brasileiros. O primeiro passo, de acordo com o ministro, é praticar a descentralização do órgão. “Muitas ações precisam ser feitas em cada estado. Já temos oito estados praticando ações, mas até o final do ano todas as regiões brasileiras devem ter seus postos de ajuda ao trabalhador.”

Para facilitar a agilidade no acesso ao serviço, o Ministério do Trabalho implementou o agendamento eletrônico do cidadão. Por meio deste serviço o trabalhador pode marcar dia e hora do atendimento, evitando filas. Segundo o ministro, o trabalhador pode ainda acessar o serviço telefônico, no número 158 para obter informações necessárias sem precisar se locomover aos postos de atendimento. “Temos a expectativa de fazer uma média mensal de 600 mil atendimentos.”

O órgão criou também o Portal mais Emprego que visa à intermediação entre trabalhadores e empregados. “Trabalhadores e empregados podem fazer, pelo portal, negociação direta para contratação a partir das necessidades do empregador e das qualificações do funcionário”, explicou Dias.

Para Bebeto, as medidas apresentadas pelo ministro são de suma importância, mas o parlamentar acredita que o Ministério não deve cumprir apenas esse papel, mas ser mais ativo em questões como a do ajuste fiscal enviado pelo Governo Federal ao Congresso Nacional. Segundo ele,  as novas regras trazem prejuízo para trabalhadores, como mudanças para resgate do auxílio desemprego e pensão por morte. “Sabemos que o órgão ficou fora do processo de discussão do ajuste, o que não é justificável uma vez que interfere diretamente na vida do trabalhador. Precisamos fortalecer o papel do Ministério”, finalizou o deputado.

Fonte: Ascom Dep. Federal Bebeto Galvão

São João de Irecê durará 30 dias; veja programação completa, e Maragojipe até agora nada

O São João de Irecê terá 30 dias de festa neste ano, com a realização do evento nos bairros e povoados do município, além do Arraiá das Caraíbas, Arraiá do Mercadão e o São Pedro da Boa Vista. O anúncio foi feito pelo prefeito da cidade, Luizinho Sobral (PTN), nesta quarta-feira (20). “O compromisso da nossa gestão é levar alegria para as pessoas mais humildes, trazendo grandes atrações para tocar de graça”, avaliou o gestor. Além de artistas como Luan Santana, Michel Teló, Wesley Safadão e a dupla sertaneja Victor e Léo, a programação do São João de Irecê 2015 trará artistas locais, como: Jerry Adriani e Odair José. O evento também contará com apresentações de rock, reggae, sanfona e outros ritmos em palco alternativo. Sobral também confirmou a construção de espaços reservados para idosos e pessoas com necessidades especiais de locomoção e anunciou uma programação especial para as crianças, que terão um espaço reservado entre às 14h e 18h.


Arraiá das Caraíbas, 19 a 23 de junho
19/06: Wesley Safadão
20/06: Calcinha Preta
21/06: Michel Teló
22/06: Victor e Léo
23/06: Luan Santana, Sandro Becker e artistas locais
 
Palco Alternativo, 20 a 23 de junho
Shows de rock, reggae, sanfona e cantoria
 
Arraiá do Mercadão, 20 a 24 de junho
20/06: Odair José
21/06: Jerry Adriani
22/06: Nara Costa
23/06: Agnaldo Timóteo
24/06: Lairton e Seus Teclados, Lordão, Sandro Becker
 
São Pedro da Boa Vista, 27 e 28 de junho
27/06: Carlos André, Mastruz com Leite e artistas locais
28/06: José Roberto, Flávio José e artistas locais